Descarte de resíduos hospitalares – Ambiental BR

Descarte de resíduos hospitalares – Ambiental BR

Cuidados com o descarte de resíduos hospitalares 

Agulhas, bolsas de sangue, seringas, curativos, medicamentos e além disso materiais radioativos, estão entre os principais resíduos descartados por unidades de saúde, necrotérios, consultórios e clínicas veterinárias. Portanto, o descarte de resíduos deve ser feito conforme o tipo de dejeto. No caso do lixo hospitalar, a destinação irregular desse material representa um grande perigo, tanto para a saúde das pessoas quanto para o meio ambiente.

O descarte de resíduos dos serviços de saúde exige portanto cuidados especiais e seguem normas rigorosas determinadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

Conforme resoluções da Anvisa e do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), cada estabelecimento de saúde deve ter um plano de gerenciamento de resíduos que contemple desde o armazenamento até a destinação final.

O descarte de resíduos dos serviços de saúde exige cuidados especiais e seguem normas rigorosas determinadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Saiba mais

  • É considerado lixo hospitalar (resíduo hospitalar) substâncias sólidas, semi-sólidas e em estado líquido como: sangue e hemoderivados, excreções, líquidos orgânicos, secreções em geral, meios de cultura, tecidos e órgãos, peças anatômicas, seringas e gazes usadas, resíduos de áreas de isolamento e de laboratórios clínicos, assim como, lixo hospitalar de unidades de atendimentos ambientais e de unidades de internação.
  • A Anvisa determina que materiais separem-se em: Resíduos especiais – materiais farmacêuticos, radioativos e químicos. Resíduos gerais – materiais de áreas administrativas como sucatas, embalagens e resíduos alimentares. Resíduos infecciosos – materiais que contém sangue humano, resíduos de diagnósticos, drenos e gazes, materiais perfurocortantes, biópsias e amputações, resíduos de tratamentos como sondas, material patológico, dentre outros.
  • Deve-se direcionar resíduos farmacêuticos de volta aos seus fabricantes, para que seja feito o descarte correto. Sendo Importante destacar que a regra para descarte se dá também para os consumidores. Por isso, comprimidos e remédios vencidos ou que não serão utilizados não devem ser descartados no lixo ou no vaso sanitário. 
  • A fiscalização dentro dos estabelecimentos de saúde compete à Vigilância Sanitária. Já o acompanhamento do descarte de resíduos compete aos órgãos ambientais, municipais e estaduais. 

Ambiental BR

A Ambiental BR tem experiência na gestão e destinação de resíduos, executando o serviço sem riscos para sua empresa e para o meio ambiente. 

São mais de 15 anos de experiência e constantes investimentos em tecnologia e maquinário para a gestão de resíduos e proteção do meio ambiente. Certificada pela Fepam, Ibama, Anvisa e Inmetro, a nossa empresa conta com funcionários altamente capacitados, com treinamentos constantes para realizarem um bom atendimento e um descarte seguro

A nossa empresa atua 24 horas por dia, sete dias por semana.

Para mais informações ligue para 3103-1901 ou 3109-1912 ou deixe uma mensagem aqui no site.